DESCONSTRUIR PARA CONSTRUIR

Comment

DESCONSTRUIR PARA CONSTRUIR

Nem sempre nos atentamos que, para se resolver algo ou transpor um desafio, é necessário sair do caminho que parece inevitável e provar que o ponto de partida pode ser mais de um. É aí que ampliamos as possibilidades e percebemos que não precisa de muito para nos tornar um agente efetivo de mudança.  O mais surpreendente de tudo isso é que, mesmo parecendo clichê, a resposta ou a melhor maneira de se começar algo importante pode ser muito mais simples do que se imagina. É preciso desconstruir nós mesmos para que possamos (re)construir algo novo ou, ainda, algo melhor.

Talvez isso pareça um pouco filosófico e complicado demais, assim como uma aula de física-quântica em seu primeiro dia. Ou seria, se não fosse o sr. Modesto Sampaio, morador de 70 anos de uma pequena cidade do Mato Grosso do Sul para ilustrar tudo isso com maestria e simplicidade.

A foto acima (créditos: Bergson Romero Sampaio) mostra a revoada das araras vermelhas no Buraco das Araras localizada no município de Jardins - MS. Mas por muitos anos a dolina deu lugar a um lixão até o seu Modesto – como é conhecido na região - se mudar para a Fazenda Alegria, que abrigava o gigantesco buraco de 100 metros de altura e 50 metros de circunferência. Após alguns anos de dedicação e conseguir o apoio da universidade local junto com o corpo de Bombeiros para retirar o lixo dali e realizar o replantio da vegetação nativa, Modesto  e sua família mudou o destino daquele lugar que hoje recebe centenas de visitantes ao recuperar e resgatar o Buraco das Araras.

“Vi que se não cuidasse daqui, as próximas gerações – meus filhos, meus netos – não iam conhecer esse lugar” comenta.

Como costumam dizer hoje em dia: mais seu Modesto, por favor!

Confira mais sobre essa incrível história publicada no site National Geographic Brasil clicando aqui

 

Comment